Diretora do Museu da Baleia agradece participação do curso de ambiente da Escola Jaime Moniz no desafio educativo “ÁPALA dos 600 Anos”

¡AF! Com Nivalda Pereira

A Diretora do Museu da Baleia da Madeira, Ana Nóbrega, enviou a seguinte mensagem aos professores da componente técnica e alunos do curso técnico de gestão de ambiente, tipo 6 da turma CEF 61:
“Venho por este meio agradecer a vossa participação no Desafio Educativo “ÁPALA dos 600 Anos”, bem como todo o empenho e dedicação ao projeto. Os trabalhos são uma mais-valia e vieram enriquecer e dar vida à praia de S. Roque, em Machico.
Espero poder continuar a contar com a Vossa colaboração.”
Mariana Ribeiro presentou 
todos os envolvidos com um conjunto de brindes.

Recorde-se que o desafio “ÁPALA dos 600 anos – Monstros à vista” foi promovido pelo Município de Machico – Museu da Baleia da Madeira (MBM), tendo por base a missão do museu:

“Preservar o património e o conhecimento histórico sobre a caça à baleia na Madeira, gerar e divulgar conhecimento sobre os cetáceos e o meio marinho, através de uma política integrada, ambientalmente responsável, assente na museologia, na educação e na investigação científica, contribuindo para aproximar as pessoas do mar.”

O concurso teve como objetivos:

  1. a) Incutir o conhecimento científico dos cetáceos e do meio marinho, desmistificando o conceito de monstros marinhos;
  2. b) Assinalar os 600 anos da descoberta da Ilha da Madeira;
  3. c) Desenvolver um projeto de continuidade pedagógica entre a comunidade educativa e o MBM;
  4. d) Promover a criatividade dos alunos tendo como temática central os cetáceos e a comemoração dos 600 anos da descoberta da Ilha da Madeira.

A atividade desenvolvida consistiu em recriar, através da pintura, em palete de madeira (cedida pelo MBM) um monstro marinho, para posterior integração nas praias do Município de Machico.

O concurso foi dirigido a toda a comunidade educativa da Região Autónoma da Madeira. Cada grupo participante deveria ter no mínimo de 5 alunos/utentes e no máximo de 25 alunos/utentes. No caso da escola secundária Jaime Moniz, os participantes foram os alunos do curso técnico de gestão de ambiente, tipo 6, da turma CEF 61, sob a coordenação da professora Nivalda Pereira.

A referida professora inscreveu a turma no concurso, realizou as devidas diligências para permitir que os alunos participantes realizassem uma visita de estudo ao MBM, que decorreu no dia 1 de fevereiro. Manteve o contacto com o MBM no sentido de possibilitar a realização, na escola, de sessões de acompanhamento do trabalho em desenvolvimento. Numa das sessões, os alunos apresentaram o projeto, realçando as técnicas e os materiais que iriam utilizar. Essa sessão decorreu no dia 26 de março e foi acompanhada por uma palestra, realizada pela Dra. Mariana Ribeiro do MBM, destinada aos alunos da turma envolvida no projeto.

A pintura da palete ficou concluída no final do 2º período e no início do 3º o MBM procedeu à recolha do trabalho desenvolvido.

No dia 13 de junho, pelas 15:00 os trabalhos foram apresentados na Baía de Machico.

De acordo com os responsáveis do referido desafio, os trabalhos são uma mais-valia e vieram enriquecer e dar vida à praia de S. Roque, em Machico.