Miguel Sá de regresso ao Funchal após longo percurso marítimo no âmbito do Projecto Re-Navegar

Uma nota de imprensa dá conta da chegada do velejador Miguel Sá ao Funchal, no âmbito do Projecto Re-Navegar, ligação
marítima em solitário do Funchal às suas cidades geminadas do Atlântico. O velejador deverá chegar ao Funchal amanhã, pelas 18 horas, após completar a última etapa de navegação entre Santa Maria, nos Açores e a Madeira. Optou por rumar ao Funchal, apesar de inicialmente ter previsto navegar até Porto Santo.

Miguel Sá partiu no passado dia 19 de Janeiro rumo a Cabo Verde, no âmbito da Geminação das Cidades do Funchal e Cidade da Praia e com a missão de entregar missiva enviada pelo então presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, ao seu homólogo da cidade da Praia. Missão cumprida com um longo regresso, que envolveu a travessia do Atlântico com mais de 7 mil milhas com passagens pelas Antilhas e nova travessia do Atlântico desde as Antilhas até aos Açores, com passagens pelas Flores, Faial, Pico, Terceira, São Miguel e por último Santa Maria. No passado domingo Miguel Sá juntou-se à largada da frota de iates participantes na Regata Atlantis Cup mas ao contrário dos seus camaradas de mar que rumaram a Noroeste para São Miguel, rumou ao Porto Santo. Ontem optou por divergir para o Funchal tendo em conta as condições de mar que encontrou nesta etapa de 490 milhas náuticas que distam os dois arquipélagos, reza um comunicado de imprensa.

Na Marina do Funchal deverá ser recebido por João Pedro Vieira, vereador da CMF. Isto além de representantes de outras entidades e dos patrocinadores, familiares e amigos do velejador.

A aventura foi divulgada na página de facebook “Re-Navegar-2019-Funchal-Praia” A localização actualizada deste navegador solitário pode ser ainda ser feita através do dispositivo GPS disponível a bordo e que transmite a posição da embarcação para uma página de internet
em: https://eur-share.inreach.garmin.com/U4ATE
A iniciativa contou com apoios da Câmara Municipal do Funchal, Clube Naval do Funchal e Marina do Funchal e patrocínio de várias empresas como a Dilectus, Zoom, Tecnovia Madeira e Terra Amiga.
Contou ainda com a cobertura dos principais órgãos de informação da Região e com o apoio logístico da Associação do Filme, Televisão e Multimédia da Madeira.