CDU considera encerramento dos CTT no Caniçal “um roubo à população”

A CDU levou hoje a efeito uma iniciativa de protesto contra o encerramento dos serviços dos CTT no Caniçal. “Depois de ter sido desactivada a Estação dos CTT que servia aquela população, depois de três tentativas falhadas de colocação de serviços dos CTT em unidades comerciais, nos próximos dias encerrará o último serviço existente de forma sempre precária”, refere uma nota de imprensa.

A CDU refere que nesta acção política quis apontar o que está em causa neste processo e os responsáveis por aquela situação, que também se repetiu noutras zonas da Região. No Caniçal, Edgar Silva, coordenador regional e cabeça de lista da CDU nas próximas Eleições Legislativas Regionais, disse que “o encerramento dos CTT corresponde a um roubo às populações. É um acto que resulta da privatização dos CTT. Nas mãos de interesses privados o serviço público foi posto em causa, e este é um roubo que é da responsabilidade do PS e do PSD. Com o PSD no governo foram privatizados os CTT. Com o PS no governo foi chumbada a reversão dos CTT para a esfera do controlo público. Ou seja, roubaram a Estação dos CTT no Caniçal, e em tantos outros locais da Região, roubaram às populações o direito ao serviço de proximidade, e aquele roubo tem como responsáveis o PSD e o PS”.

Edgar Silva referiu que “quem rouba as populações nos direitos, quem usurpa às populações serviços públicos fundamentais para o desenvolvimento humano e social terá que ser castigado na hora das eleições. O PS e o PSD roubaram às populações os CTT e por isso deverão pagar na hora dos votos”.