Falsos telefonemas em nome da Microsoft visam aceder aos computadores, empresa já tem conhecimento de esquemas fraudulentos e faz alerta

Microsoft
“A Microsoft não contacta diretamente clientes particulares para diagnóstico de incidentes, pelo que qualquer abordagem em nome de alegados funcionários da organização serão falsos”, alerta a empresa

Já são várias as queixas que têm chegado ao Funchal Notícias de madeirenses que nos últimos tempos têm recebido telefonemas, normalmente para o telefone “fixo” das residências, afirmando tratar-se de um contacto da Microsoft e dando conta que o computador está vulnerável em consequência de ações levadas a efeito por “hackers” e que é necessário proceder a algumas avaliações e ajustamentos por razões de segurança.

Ainda que exista, hoje, uma grande informação sobre a existência de fraudes informáticas, a verdade é que estes esquemas continuam a existir na procura que as estatísticas viabilizem o acesso pelo menos por parte de alguns consumidores menos atentos  e que, porventura, possam prestar-se a situações em que o perigo está iminente sem que se apercebam.

Todos os leitores que nos contactaram chegaram rapidamente à conclusão que se tratava de um embuste e acabaram por desligar os telefones. No entanto, fizeram questão de alertar tendo como objetivo despertar as pessoas para determinados esquemas. Nunca dar qualquer informação, seja de que for, se não houver a certeza que o contacto está a ser feito por uma entidade credível, é o comportamento mais adequado.

A Microsoft Portugal, na sequência de contacto estabelecido pelo Funchal Notícias e confrontada com esta situação, afirmou que a empresa “tem conhecimento da existência deste tipo de esquemas fraudulentos em seu nome” e faz questão de alertar que “a Microsoft não contacta diretamente clientes particulares para diagnóstico de incidentes, pelo que qualquer abordagem em nome de alegados funcionários da organização serão falsos. Recomendamos que não responda a este tipo de contacto e que as vítimas façam queixa às autoridades competentes”.

Para uma maior identificação das situações, a Microsoft remete para uma página de suporte com recomendações da companhia relacionadas com cibersegurança:

https://support.microsoft.com/pt-br/help/4013405/windows-protect-from-tech-support-scams