Mário Albuquerque ao FN sobre a eleição pelo PSN em 1992: “Hoje, com a devida distância, posso dizer que foi bom ter tido essa experiência”

Foto facebook Mário Albuquerque.

Lembra-se de Mário Albuquerque, o deputado do Partido da Solidariedade Nacional (PSN) que foi eleito para a Assembleia Regional em 1992?

O Funchal Notícias chegou à fala com o agora empresário, radicado em Moçambique. Tem um hotel/restaurante em Inhambane chamado “África Tropical”.

Conhece Inhambane como as palmas das mãos. Andou no Colégio Nossa Senhora da Conceição de Inhambane.

Mário José Martins Albuquerque acedeu fazer um flash back a 1992, ano em que, com 3.154 (2,41%), conseguiu um dos 57 lugares no parlamento regional.

FUNCHAL NOTÍCIAS: Tem saudades desse tempo? O que retém na memória da campanha eleitoral?

MÁRIO ALBUQUERQUE: Hoje, com a devida distância, posso dizer que foi bom ter tido essa experiência.

FN: A sua ligação ao PSN foi só nessa altura ou perdurou no tempo?

M.A.: A minha ligação ao PSN, terminou mesmo antes do fim do mandato. Mas mantenho os princípios que orientaram o partido no início.

F.N: Alberto João Jardim, Emanuel Jardim Fernandes, Ricardo Vieira, Paulo Martins e Mário Tavares foram adversários na dita campanha de 1992. Algum deles o marcou mais?

M.A.: Todos me marcaram, pela forma elevada como trabalharam a todos os níveis.