Filipe Sousa aponta o dedo ao GR por “roubar o património” dos santacruzenses

O edil santacruzense, Filipe Sousa, veio hoje lamentar que o Governo Regional aproveite o mês de aniversário do concelho “para dar como prenda à população o roubo do património” dos habitantes do concelho. Filipe Sousa falava no decorrer de uma acção de contacto com a população e referia-se aos últimos processos em tribunal, nos quais o executivo liderado por Miguel Albuquerque reclama a propriedade dos terrenos no Parque Industrial da Cancela.

O autarca disse mesmo que o trabalho que o Governo Regional e o PSD dizem estar a fazer em prol do povo de Santa Cruz é apenas uma fachada que encobre, por um lado, um roubo, e, por outro, não responde às verdadeiras necessidades da população, refere uma nota da CMSC.
Filipe Sousa entende que “as décadas de autonomia sob o domínio laranja não foram usadas para fazer uma diferença significativa na vida das pessoas comuns, dando o exemplo da miséria que encontrou em Santa Cruz a nível individual, das carências infra-estruturais, das habitações sem condições, das famílias sem apoio na educação dos filhos, sem apoio no acesso aos medicamentos, e sem acesso eficaz à saúde. Indicadores que começaram a ser trabalhados pela actual gestão camarária,  que implementou o apoio à reabilitação de imóveis, a entrega de manuais escolares e bolsas de estudo, o acesso gratuito ao medicamento, e o apoio à realização de pequenas e médias cirurgias”, refere a nota da Câmara.
Em sentido contrário está o Governo, com os investimentos já anunciados, parques públicos e rotundas a preços milionários e que beneficiam sempre os mesmos, ou seja os detentores do cartão laranja, refere a nota.
“São investimentos que funcionam como uma cortina e que escondem um roubo, que não servem o povo e que beneficiam sempre os mesmos”, referiu, salientando que este tipo de investimentos perde o sentido quando existem famílias em dificuldade e quando ainda se morre à espera de ser atendido no hospital.
“Este Governo governa para a fotografia, usando essa fotografia para esconder as dificuldades e a forma autista como governa contra o povo e a favor dos interesses de alguns.” Por fim, Filipe Sousa  convidou a população a participar nas iniciativas inseridas nas comemorações de mais um aniversário do Município, que se iniciam no dia 21 e que terminam no dia 25, com uma sessão solene às 18h.