Ireneu Barreto com farpas à TAP por esquecer o princípio da continuidade territorial

Fotos Rui Marote.

O Representante da República para a Madeira lançou hoje uma farpa às mais recentes decisões da TAP, nomeadamente o fim da “tarifa do desporto’.

“Unidos, teremos de lutar na defesa do princípio da continuidade territorial, tantas vezes esquecido, como, por exemplo, quando se eliminam as tarifas especiais nas deslocações aéreas das equipas desportivas”.

Ireneu Barreto falava na cerimónia de imposição de condecorações, no 10 de junho, Dia de Portugal.

Sobre o 4 condecorados no Dia de Portugal, enalteceu o “trabalho e dedicação à comunidade como um exemplo que fica para as novas gerações, e para os tempos exigentes que nos aguardam”.

Foram condecorados:

– D. António José Cavaco Carrilho, Bispo Emérito do Funchal;

– Maria do Carmo Oliveira Melvill Araújo;

– Orquestra Clássica da Madeira;

– Associação Recreio Musical União da Mocidade

“Julgo que os méritos das personalidades e das instituições hoje distinguidas são públicos e notórios: a prática do humanismo cristão em tempos de crise, o voluntariado altruísta e abnegado, o culto da excelência na Grande Música e o trabalho incessante na formação musical dos jovens”, disse.

Depois de referir-se ao concurso literário dedicado ao Dia de Portugal e às Eleições Europeias, o Representante da República deixou um desafio a pensar já nas Regionais de 22 de Setembro.

“Este é um ano em que o exercício da democracia e a autonomia político-legislativa, conquistados há mais de quarenta anos, serão particularmente sentidos pela população. Refiro-me, naturalmente, às eleições que tiveram e terão lugar em 2019 (…) Pensando nas próximas eleições, gostaria de relembrar que a Democracia, se nos traz Liberdade e Direitos individuais, é o sistema que mais nos responsabiliza e mais participação nos exige”, disse.

Ireneu Barreto não esqueceu as comunidades madeirenses espalhadas pelo mundo, com particular atenção para a Venezuela e o Reino Unido (Brexit).

Depois falou da prontidão e solidariedade que aconteceu no recente acidente com um autocarro, no Caniço.

“Aproveito esta ocasião para exprimir a minha admiração e o meu agradecimento a todos os que, aos diversos níveis, intervieram nesta operação de socorro e salvamento, desde os meios de proteção civil, aos bombeiros, aos profissionais de saúde e aos muitos voluntários envolvidos, a todos os níveis”.

O Representante da República falou, finalmente, da importância do Centro Internacional de Negócios da Madeira.

“A mesma força e determinação que, a outro nível, precisamos de ter na defesa do Centro Internacional de Negócios da Madeira. Trata-se hoje de uma instituição que dá garantias de rigoroso controlo, com um papel fundamental de geração de receitas fiscais e criação de emprego nesta região ultraperiférica, e que é necessário enquanto tal defender. Não podemos permitir que a incerteza e a instabilidade ponham em causa este projeto fundamental para a Região e para o País”, apelou.