Obras na escarpa da Ribeira de João Gomes envolvem um “falso túnel”, Albuquerque visita local

Miguel-AlbuquerqueO presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque vai visitar, terça-feira, 11 de junho, as obras de consolidação em curso nas escarpas sobranceiras ao túnel João Abel de Freitas, no acesso ao Campo da Barca.

A empreitada irá resultar na construção de uma estrutura de proteção (um “falso túnel”) de betão armado, com cerca de 340 metros de extensão, contra a queda de blocos em ambas as margens da Ribeira de João Gomes.

Uma informação do gabinete de comunicação da Quinta Vigia, dá conta que “estas obras serão feitas com o objetivo de garantir a segurança a todos os que utilizam aquela ligação rodoviária, de acesso à via rápida”.

De salientar que o arquiteto Paulo David colaborou com a Secretaria Regional dos Equipamentos e Infraestruturas (SREI) na solução estética da estrutura de betão. A proposta, agora em execução, consiste numa estrutura de betão armado, composta por um sistema de pórticos, cujas vigas apoiam num muro betonado contra a encosta, ancorado por pregagem na vertente.

A estrutura recebe uma laje de proteção superior, preparada para receber uma camada de solo para absorção de impactos resultantes da eventual queda de blocos, sendo que vai cobrir os dois troços paralelos à ribeira, desenvolvendo-se em duas estruturas, deixando a descoberto a passagem em curva sobre a ribeira.

O custo desta empreitada, a cargo da Afavias/Construtora do Tâmega Madeira, ronda os 14,4 milhões de euros.