Novo presidente da SDM Paulo Prada foi à Lisnave conhecer navio “Castoro 10”

Foto DR.

O Presidente do Conselho da Administração da SDM, Paulo Prada, e o Managing Director da Saipem Portugal (SPCM), Giuseppe Sofrá, na passada sexta-feira, deslocaram-se aos estaleiros da LISNAVE em Setúbal, para visitar a embarcação Castoro 10 (propriedade da SPCM) que ali se encontra a efetuar trabalhos de manutenção.

Segundo uma nota de imprensa da SDM, a Empresa portuguesa tem uma frota naval com um valor líquido aproximadamente de 1.5 mil milhões de euros e emprega diretamente cerca de 110 funcionários nas suas instalações no Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM), sendo mais de 95% dos mesmos cidadãos portugueses qualificados, a que se somam os tripulantes embarcados na sua frota, pertence ao Grupo Saipem, líder mundial no sector de engenharia, perfuração e construção de grandes projetos e infraestruturas, presente em mais de 60 países em todo o mundo onde emprega 32 mil funcionários de 120 nacionalidades diferentes.

Paulo Prada salientou que para além da grande importância que esta Empresa reveste a nível da Região Autónoma da Madeira, onde desenvolve a sua atividade há 25 anos, tem também um impacto positivo na economia nacional graças à sua interação com empresas portuguesas fornecedoras de serviços e materiais, das quais a LISNAVE é um bom exemplo.

Na visita aos estaleiros, encontraram-se com a direção da LISNAVE ESTALEIROS NAVAIS, S.A. na pessoa do seu Diretor Comercial Eng. Mário Pinho, o qual também confirmou que para além da importância económica da SPCM, “o nosso maior cliente nacional” para a Lisnave, tem tido uma relevância técnica notável quanto às soluções na execução de projetos de manutenção e reparação naval pelos desafios que quase sempre apresenta.

A embarcação que atualmente se encontra ali para efetuar trabalhos de manutenção cíclica, devidamente acompanhados por técnicos pertencentes à estrutura da SPCM, num valor estimado de 2 M€ é apenas um dos últimos projetos que ao longo dos anos se sucederam com os estaleiros da Lisnave onde desde 2013 os trabalhos executados atingiram um valor total de cerca de 20 M€.

O Presidente da SDM concluiu que SPCM é um notável exemplo de uma grande empresa que desenvolve efetivamente a sua atividade na Madeira, no âmbito do CINM, através de profissionais deveras qualificados, sobretudo portugueses e que muito tem contribuído para a diversificação, internacionalização e modernização de uma economia regional compensando, de algum modo, os constrangimentos geográficos de ultra-periferia e exiguidade territorial.