MPT denuncia “coveiros equiparados a jardineiros e à espera de fardas há muito tempo”

cemitério Angústias
O MPT revela que os coveiros estão equiparados a jardineiros.

O MPT Madeira emitiu hoje uma nota em que denuncia uma situação que, na opinião do partido, não faz sentido: “O MPT reconhece que os técnicos de espaços verdes (jardineiros), são uma classe muito mal remunerada, pelo trabalho que exercem, contudo tivemos conhecimento que os cerca de 40 Coveiros dos cemitérios do Funchal, têm a categoria de “Jardineiros”, o que não faz qualquer sentido, pois estes trabalhadores têm que andar de cemitério em cemitério, efectuando um trabalho que a maioria das pessoas não quer fazer, sujeitando-se e exponde-se a situações de risco, nomeadamente em questões de saúde pública”.

O partido afirma saber que “alguns destes elementos, esperam por uma farda há já muito tempo e que os salários são miseráveis, que não têm subsídio de risco ou outro tipo de proteção social. O Partido defende que estes profissionais, Coveiros/Jardineiros tenham um salário mais adequado à sua prática profissional, pois a CMF paga a administradores e diretores, salários mensais de milhares de euros, enquanto estes ficam pelo salário mínimo e com o trabalho mais pesado”.