Sara Cerdas acompanha guardas noturnos para não deixar esquecer uma “profissão silenciosa”

Cerdas Guardas Noturnos 17 de maio de 2019Ontem à noite, a candidata socialista madeirense ao Parlamento Europeu, Sara Cerdas, juntamente com a deputada Sofia Canha, acompanhou o trabalho de dois guardas noturnos no Funchal, um trabalho que a candidata classificou como sendo de «extrema relevância», não só para garantir a segurança das zonas que são patrulhadas, mas também pela humanização dos cuidados que prestam para com as pessoas que encontram no desempenho das suas funções.

«Enaltecemos o enorme e fantástico trabalho para a segurança de toda a população e para a redução da criminalidade nos sítios onde patrulham», deu conta Sara Cerdas, referindo que este é um exemplo de uma profissão silenciosa, no sentido em que é exercida quando a maioria das pessoas está a dormir e «não vê o trabalho deles diretamente, mas beneficia dele indiretamente através da sua segurança».

Para além da segurança dos espaços que estão sob a vigilância destes profissionais, a candidata socialista não deixou também de salientar o papel humanizante que têm para com pessoas que têm comportamentos desviantes, toxicodependentes que encontram durante os patrulhamentos. Neste âmbito, referiu que ouviu muitas histórias pessoais de como os guardas noturnos foram essenciais para a melhoria das suas condições de vida, para buscarem o tratamento necessário para saírem da toxicodependência.

Europeias 2019

Sara Cerdas lembra que «o manifesto Geração Madeira não quer deixar ninguém para trás», destacando, por isso, também a importância de «conhecermos a realidade daqueles que são por vezes esquecidos», frisando que é importante nunca esquecer que há pessoas que sofrem e que importa assegurar que quem queira sair desse caminho [toxicodependência] tem um bom suporte.

Entretanto, ontem à tarde, a candidata do PS-M às eleições europeias deu continuidade à sua campanha de proximidade, contactando com a população e com os comerciantes na Zona Velha do Funchal, bem como ao longo da Avenida do Mar, ouvindo as suas aspirações e dando conta das linhas orientadoras do manifesto Geração Madeira e das prioridades a ter em conta nos trabalhos a desenvolver no Parlamento Europeu.