Taxa de desemprego na Madeira acima da média nacional mas recupera em relação a 2018

desemprego1
Taxa de desemprego na Madeira baixa no primeiro trimestre, em relação ao primeiro e ao quarto trimestres de 2018. Mas está acima da média nacional.

No 1.º trimestre de 2019, a taxa de desemprego foi superior à média nacional (6,8%) em quatro regiões do país, entre elas a Madeira, que tem 7,0. Em contrapartida, a Região, em termos comparativos com o primeiro trimestre de 2018 (9,1%) e com o último de 2018 (8,9%), registou uma redução dessa mesma taxa.
Os dados do Instituto Nacional de Estatística revelam que Algarve (9,4%), Região Autónoma dos Açores (8,4%), Área Metropolitana de Lisboa (7,8%) e Região Autónoma da Madeira (7,0%) apresentam números que são acima da média nacional, sendo que a taxa de desemprego no Norte igualou a média nacional (6,8%), enquanto a do Alentejo e a da região Centro (6,3% e 4,9%, respetivamente) ficaram abaixo daquele valor.
Em relação ao trimestre anterior, a taxa de desemprego aumentou no Algarve (1,6 p.p.), na Área Metropolitana de Lisboa (1,1 p.p.) e no Norte (0,1 p.p.), tendo diminuído na Região Autónoma dos Açores (0,1 p.p.), o Centro (0,8 p.p.), no Alentejo (1,4 p.p.) e na Região Autónoma da Madeira (1,9 p.p.).

Em relação ao trimestre homólogo, a taxa de desemprego aumentou no Algarve (1,8 p.p.) e diminuiu nas restantes regiões: Região Autónoma dos Açores (0,5 p.p.), Área Metropolitana de Lisboa (0,8 p.p.), Norte (1,3 p.p.), Centro (1,4 p.p.), Alentejo (1,5 p.p.) e
Região Autónoma da Madeira (2,1 p.p.).