Palácio de Xabregas acolheu cocktail da Madeira na BTL (veja as fotos)

Fotos Rui Marote

COM RUI MAROTE

A “maison rouge” situada na Rua de Xabregas, em Lisboa serviu ontem de palco ao cocktail de boas-vindas da Madeira na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL).

O cocktail oferecido pela Região já é um “clássico” nas várias edições da BTL e, este ano, não deixou os seus créditos por mãos alheias.

Foi um noite de glamour  no Palácio de Xabregas ,também denominado “dos marqueses de Olhão”.

O primeiro proprietário do palácio foi D. Tristão da Cunha, nobre da maior confiança de D. Manuel I e de D. João III que chefiou, em 1514, a grandiosa embaixada do rei venturoso ao papa leão X.

No ano de 1521, após a morte de D. Manuel I, a rainha D. Leonor e a infanta D. Isabel deixaram o Paço da Ribeira e passaram a habitar neste palácio.

Na primeira metade do séc. XVIII, o edifício sofreu obras profundas, sob orientação do arquitecto e medidor de obras de cantaria e carpintaria, Manuel Pereira, tendo resistido ao terramoto de 1755.

O palácio é composto por três andares: o piso térreo é constituído por treze vãos que correspondem a antigas lojas e armazéns; no andar superior estão rasgadas treze janelas de peitoril e no piso nobre janelas de sacada coroadas por cornija e com guardas de ferro forjado.

O portal principal, brasonado com as armas dos proprietários, dá acesso a uma sala de grande aparato que faz a ligação com as restantes salas do andar nobre.

No seu interior destacam-se os painéis de azulejos dos séculos XVI e XVII, os tectos apainelados com retratos a óleo de alguns proprietários e os frescos que decoram diversas salas.

Ontem à noite, sendo a Madeira cicerone, não faltou a passadeira vermelha ao longo do percurso desde a entrada até o interior.

Ao som de violino, os convidados foram chegando estando as diferentes salas decoradas com flores da Madeira.

Não faltou a poncha de diversos sabores, desde o funcho até o maracujá, além de uma selecção de vinhos a cargo do enólogo madeirense Américo.

A Madeira fez questão, como sempre, de receber os convidados com a hospitalidade que caracteriza os madeirenses.

O novo embaixador da Venezuela em Lisboa também marcou presença conforme o FN já fez referência.