Quinta Falcão IV com 30 novos fogos construídos pela Câmara do Funchal

Quinta Falcão B
Foi lançada a primeira pedra do novo empreendimento da Quinta Falcão.

O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, e a secretária de Estado da Habitação, Ana Pinho, lançaram esta tarde, na Quinta Falcão, em Santo António, a 1ª pedra do “Empreendimento da Quinta Falcão IV”, um total de 30 novos fogos que serão construídos pela Câmara Municipal do Funchal, ao abrigo do Programa Amianto Zero.

Com este programa, recordou Paulo Cafôfo, “a Câmara Municipal do Funchal vai construir um total de 66 novos apartamentos, num investimento global de 5 milhões de euros, que vai melhorar a qualidade de vida de cerca de 300 pessoas, erradicando um problema de saúde pública que persistiu durante décadas.”

“Em julho, foram concluídos os primeiros oito fogos na Quinta Falcão e hoje lançámos a primeira pedra das 30 habitações que se seguem em Santo António. No fim desta semana, inauguraremos os 28 novos apartamentos do Bairro dos Viveiros, em São Pedro, cumprindo a missão que nos tem norteado desde o início.”

O Presidente reforçou, de seguida, que “lançámos as sementes do Programa Amianto Zero há dois anos e, desde então, a Câmara Municipal do Funchal é a entidade que adjudicou mais construção de habitação social na Região, e tudo feito com verbas exclusivamente camarárias. Este não foi um processo fácil, como de resto raramente acontece com empreendimentos públicos desta dimensão, mas estivemos sempre focados naquele que é o único objetivo que interessa: a melhoria da qualidade de vida das pessoas.”

“A habitação social com amianto no Funchal foi um problema de saúde pública do conhecimento de todos os Executivos camarários nas últimas décadas, mas será este o Executivo a pôr-lhe termo, abrindo definitivamente uma nova era para a Habitação Social do concelho, com bairros sociais qualificados, sustentáveis e modernos, que oferecem à população que deles necessita as merecidas condições de vida.”

“O nosso trabalho em termos de Habitação Social não começou com o Amianto Zero; começou no dia em que iniciámos funções e em que consagrámos que, no Funchal, o direito à habitação devia ser um direito de todos. Continuaremos em busca dele, a investir de forma concertada na beneficiação dos bairros sociais camarários, incentivaremos o arrendamento, apostaremos na recuperação de moradias e na reabilitação do edificado, especialmente nos núcleos mais degradados, e partiremos, depois, para a construção de novos empreendimentos sociais, também com a criação de habitação via reabilitação urbana.”

“Este é um caminho que já não volta atrás. A Habitação será sempre uma das bandeiras deste nosso projeto para a cidade e os funchalenses que há muito esperam por uma casa, podem contar connosco para que valha a pena esperar pelo futuro. O futuro também é vosso direito”, concluiu Paulo Cafôfo.