PSD-M defendeu o que Marcelo marcou para as datas eleitorais

Rui Abreu eleiçõesMarcelo Rebelo de Sousa marcou as datas das eleições regionais e nacionais de acordo com o que o PSD-M defendia: por um lado, que “as eleições deviam ser separadas” e, por outro, que as da Madeira “fossem primeiro do que as nacionais”, tal como aconteceu há quatro anos.

Num comunicado, Rui Abreu considera que “sendo as eleições na Madeira antes das eleições nacionais, nós concordamos em absoluto com as datas anunciadas”. Isto porque, segundo o secretário-geral do partido, “não podemos confundir eleições regionais com eleições nacionais, de forma alguma, porque são bastante distintas e, portanto, sempre defendemos as eleições separadas e que as nossas fossem realizadas primeiro do que as nacionais, com algum tempo de separação e 15 dias é um tempo razoável”.