Chileno passa inverno nas ruas do Funchal, constrói instrumentos musicais para sobreviver e já “adotou” cão para companhia

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERARui Marote (texto e fotos)

A história é igual a tantas outras, para mais tratando-se de uma época em que se aproxima o Natal e estas situações são mais frequentes. O repórter do FN, no seu percurso pelo interior da cidade do Funchal, “descobriu” um novo “inquilino” da urbe, que veio a saber tratar-se de um indivíduo de nacionalidade chilena, que decidiu vir passar o inverno na Madeira, um inverno que às vezes é quase verão.

Faz da rua a casa, circula pela zona da Avenida do Mar, com uma bicicleta e um cartaz com pedido de ajuda para comer. Faz instrumentos musicais com tubos, para vender e sobreviver, até já adotou um cão, também ele daqueles que deambulam pela cidade e até parece que já conhece o novo dono há muito tempo. A tal ponto que, depois desta presença na Madeira, o chileno está a pensar levar o animal para onde for. Algures por essa Europa.