JPP reuniu com Calado e defende um “orçamento social”

 O Juntos pelo Povo (JPP) foi hoje recebido pelo vice-presidente do Governo Regional, no âmbito da auscultação aos partidos com assento na Assembleia Legislativa da Madeira relativo ao Orçamento para 2019.

Esta reunião, refere o partido, serviu para reforçar a importância e a necessidade de integração e reforço de medidas sociais no panorama orçamental para 2019.  Segundo o deputado do JPP, Carlos Costa, esta deverá passar sempre “pelas prioridades políticas e governativas que deverão ser tidas em consideração”.

O parlamentar do Juntos pelo Povo avançou, também, com algumas medidas propostas no âmbito da auscultação dos partidos, nomeadamente no que concerne às reduções fiscais às famílias e empresas, quer seja por via do IRS ou IRC, o apoio aos estudantes universitários e os passes sociais bem como a criação de um Plano para a Natalidade e o reforço do complemento social para idosos, medidas que, no entender de Carlos Costa, vêm ajudar no “combate à pobreza e à precariedade laboral”.

O deputado salientou igualmente a satisfação de verificar que a medida proposta pelo JPP e que visa o apoio financeiro ao doente oncológico deslocado mereceu especial atenção pelo vice-presidente, apesar da mesma ter sido reprovada pela maioria PSD no parlamento regional.

O JPP enfatizou, igualmente, o custo actual das Sociedades de Desenvolvimento, “que custam 30 a 40 milhões por ano e que o JPP quer ver dissolvidas, por considerar um despesismo do dinheiro público e cujo valor nelas vertido daria para reforçar as medidas sociais”.