Amílcar Figueira candidato único à liderança do CDS Câmara de Lobos

Amilcar1
Amilcar Figueira quer núcleos do partido em todas as freguesias do concelho para “colocar o CDS próximo dos problemas e rápido a apresentar soluções”.

Amílcar Figueira é o único candidato à liderança da Comissão Política Concelhia do CDS-PP de Câmara de Lobos. As eleições vão realizar-se no próximo sábado, dia 3 de Novembro, entre as 17 e as 19 horas, na freguesia do Estreito de Câmara de Lobos, seguindo-se a cerimónia da tomada de posse dos novos órgão concelhios, com a presença do líder, Rui Barreto.

Amílcar Figueira, atual secretário-geral Adjunto do CDS-PP Madeira e vereador na Câmara Municipal de Câmara de Lobos, já leva 23 anos de militância no partido. Começou na Juventude Centrista, hoje JP. “Foram tempos fantásticos!”, recorda.

Tem o hábito de dizer que os anos que soma de CDS têm sido suficientes para “aprender com os melhores”, mas agora é a sua vez de “chegar à frente” e enfrentar “este enorme desafio” que é liderar a concelhia de Câmara de Lobos.

Amílcar Figueira é natural do concelho. Nasceu, cresceu, constituiu família e vive no Estreito de Câmara de Lobos. “Conheço bem a realidade, as suas gentes, a sua solidariedade genuína, as suas tradições”, refere, justificando a razão porque aceitou candidatar-se. “Sou filho dessa magnífica terra e dela tenho muito orgulho. Conheço as dificuldades das populações, mas também sei do que são capazes e da dedicação ao trabalho. Aceitei o desafio porque ando sempre no meio das pessoas, converso com muita gente, sei o que querem e julgo que com a experiência que já levo no CDS podemos fazer coisas positivas.”

O candidato reconhece que os seus antecessores, Roberto Rodrigues e João Paulo Santos, deixaram trabalho feito, mas assim que a nova Comissão Política entre em funções, quer reunir-se para elaborar “um ambicioso” plano de atividades, apontando já para o ano exigente de 2019, com eleições europeias, regionais e nacionais.

Amílcar Figueira quer núcleos do partido em todas as freguesias do concelho para “colocar o CDS próximo dos problemas e rápido a apresentar soluções”.