PCP queixa-se da inexistência de uma esquadra da PSP no Caniço

O PCP esteve hoje no Caniço, onde denunciou a falta de uma esquadra da Policia de Segurança Pública. Na ocasião, o dirigente concelhio António Jardim lembrou que a proposta que o PCP apresentou na Assembleia Regional em 2015, para que a esquadra da PSP fosse uma realidade, foi aprovada, mas apesar disso, até à presente data ainda não existe uma esquadra da PSP no Caniço.

A freguesia do Caniço entre 1991 e 2011, de acordo com os registos dos Censos, viu a sua população aumentar de cerca de seis mil habitantes para cerca de 24 mil habitantes (o que corresponde a 53,34% da população total do concelho de Santa Cruz). Assume-se, assim, como a terceira maior freguesia da Região em termos populacionais, ultrapassando mesmo concelhos tais como Porto Moniz, Porto Santo, São Vicente, Santana, Ponta do Sol, Calheta, Ribeira Brava e Machico.

“A freguesia do Caniço para além de ser uma freguesia é uma cidade, e uma freguesia com imensa população, por isso faz todo o sentido que esta freguesia disponha de uma Esquadra de Polícia de Segurança Pública, porque é necessário existir mais segurança de pessoas e bens nesta cidade”, defendeu o comunista.

O PCP considera, pois, inadmissível que, face a este crescimento populacional, o Governo Regional e o Governo da República ainda não tenham reunido esforços para que esta esquadra da PSP seja uma realidade. Por isso, o partido apela ao Governo Regional e ao Governo da República que de uma vez por todas sirva as populações do Caniço com a tão necessária esquadra (…)”.