Economistas salientam temática da “rentabilidade”, que serve de mote à XII Conferência Anual do Turismo

Foi hoje apresentada oficialmente a XII edição da Conferência Anual do Turismo, um evento que decorrerá na sexta-feira, dia 12 de Outubro, subordinado à temática da ‘Rentabilidade’. Nesta apresentação estiveram presentes, para além do actual presidente da delegação da Madeira da Ordem dos Economistas (OE), Paulo Pereira, os três moderadores de cada painel do evento, Eduardo Jesus, Carlos Pereira e André Barreto, ex-presidentes da OE na Madeira.

Uma nota de imprensa refere que Paulo Pereira salientou que a CAT é “o maior evento organizado pela OE a nível nacional e que “tem vindo a conhecer um crescimento assinalável desde a sua fundação”. A escolha do tema da conferência deste ano, a ‘Rentabilidade’, é unânime em termos de importância para o sector do Turismo, defenderam os diversos intervenientes.

Eduardo Jesus, ex-secretário regional da Economia, Turismo e Cultura e que foi o fundador da CAT quando esteve na direcção da OE na Madeira, moderará o primeiro painel sobre ‘Modelos de Financiamento’.

“Hoje temos variadíssimas formas de financiar investimentos e, independentemente da forma, a verdade é que existe um impacto directo da estrutura de financiamento com a rentabilidade do negócio, isto em qualquer um dos sectores de atividade”, apontou, referindo que, “no sector do Turismo, nos anos mais recentes, assiste-se a modelos alternativos de financiamento que são verdadeiras inovações relativamente àquilo a que estávamos habituados dos financiamentos clássicos”, como é o caso dos fundos. Este painel contará com António Trindade (CEO do PortoBay), José Theotónio (CEO do Grupo Pestana) e Gonçalo Batalha (administrador e partner da ECS Capital).

O hoteleiro André Barreto, que moderará o segundo painel sobre ‘Infraestruturas e Transportes’, destacou que, neste subtema, irão abordar a ligação à rentabilidade em duas vias: ao nível do transporte aéreo, com a convidada da Binter Canárias, Laura Torres Peñate, e do turismo de cruzeiros, com a presença de Martinho Fortunato (CEO da Marina de Lagos) e Ricardo Ferreira (CEO do Lisbon Cruise Terminal). “A questão da rentabilidade, seja de que ponto de vista for, é, na minha opinião, tema, é muito pertinente porque nós muitas vezes vivemos em ambientes onde ganhar dinheiro parece pecado e o fulcro da existência das empresas é sempre uma outra coisa qualquer que não o serem saudáveis e, consequentemente, rentáveis”, salientou.

Por seu turno, Carlos Pereira, economista, gestor e político, que representará o terceiro painel, ‘Actividades Circundantes’, defendeu que é importante reflectir sobre a forma como a rentabilidade é vista e analisada por decisores em áreas de negócio ligadas ao Turismo, como são o caso da restauração, rent-a-car ou o golfe. “Estas matérias, não sendo core no Turismo, são absolutamente instrumentais para termos um turismo de qualidade”, vincou. Este painel vai ser animado pelo Chef Rui Paula (Chef e CEO do Grupo Rui Paula), Luís Correia da Silva (CEO do D. Pedro Golf) e Paulo Moura (CEO da Europcar Portugal).

A CAT 2018 acontece na próxima sexta-feira, no Centro de Congressos da Madeira. Estão também garantidas as presenças de outras entidades, como o presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, do bastonário da Ordem dos Economistas, Rui Leão Martinho, do economista chefe do Santander Totta, Rui Constantino, e da secretária regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço.