CDS congratula-se com a aprovação na CMF da proposta para uma estátua da Madre Vírginia

A Câmara Municipal do Funchal votou por unanimidade uma proposta do CDS-PP para a cedência de um espaço na Rotunda de Santo António (com acessos para a Avenidas das Madalenas, Caminho do Campo do Marítimo, Caminho da Igreja e Caminho dos Álamos) onde será erigida uma estátua de Madre Virgínia Brites de Paixão.

A proposta de Rui Barreto considera que “deve ser dada às novas gerações a oportunidade para conhecerem a vida exemplar de Madre Virgínia Brites de Paixão, cuja obra vai muito para além do Lombo dos Aguiares, em Santo António, onde nasceu, viveu e morreu”, refere um comunicado centrista.

O monumento é “uma justa e merecida homenagem a uma missionária do amor pelos outros e uma mulher de virtudes exemplares. A única homenagem de gratidão para além do Convento das lrmãs, na casa dos seus Pais no Lombo dos Aguiares, é o túmulo no Cemitério de Santo António, e isso representa muito pouco para o quanto ela merece”, entende o CDS.

Com a decisão tomada hoje na CMF, “abre-se caminho para que a autarquia e a diocese concedam a Madre Virgínia uma homenagem consentânea com a sua reconhecida dignidade”.