Faleceu em Lisboa o académico madeirense João David Pinto Correia

Foto retirada do blogue da revista online da Escola Jaime Moniz (autoria: António Freitas)

Faleceu ontem na capital portuguesa o académico madeirense João David Pinto Correia, aos 79 anos de idade, vitimado por um AVC. Nascido a 14 de Dezembro de 1939, Pinto Correia era doutorado em Letras pela Universidade de Lisboa, à qual esteve durante longos anos ligado. Autor de numerosas e aplaudidas pesquisas sobre o cancioneiro e o romanceiro tradicional portugueses, presidiu também à terceira Comissão Instaladora da Universidade da Madeira (UMa).

A respeito do falecimento deste professor universitário aposentado, o historiador Nelson Veríssimo partilhou na sua página do facebook o comentário de Pinto Correia à sua condição insular:

«As sensações, as memórias, as vivências que desenvolvo constituem parte muito íntima na qualidade de madeirense, isto é, do madeirense que sou, que sentiu e ainda sente de dentro e também pode ver de fora, sobretudo que viveu o suficiente, mais de dois terços de século, com experiência variada e com aprendizagem junto dos homens e através de muitas letras e de alargados horizontes, e sobremaneira com a fidelidade no amor à terra e à gente em que nasceu e ainda com a única perene juventude que se mantém, que sempre será a de querer conhecer e amar mais os amigos e os contemporâneos, preparando pela palavra e pelo gesto os que nos hão-de perpetuar.» CORREIA, João David Pinto, A condição de ilhéu: vivência, memória, testemunho.  In CARNEIRO, Roberto; ALMEIDA, Onésimo Teotónio; MATOS, Artur Teodoro, coord. – A condição de ilhéu. Lisboa: CEPCEP, 2017.. p. 36. 

João David Pinto Correia era pessoa afável, um intelectual amigo de partilhar opiniões e conhecimentos. À família enlutada e reconhecendo a grande contribuição cultural deste vulto ao longo de muitas décadas, o FN endereça as mais sentidas condolências.