Fogo intenso em Monchique, alastra a Silves e Portimão, bombeiros profissionais questionam estratégia de combate

Monchique fogo 6 dias B
Fogo em Monchique já queimou entre 15 a 20 mil hectares.

O fogo não dá tréguas aos mais de mil bombeiros que combatem os fogos em Monchique, Algarve. Num momento em que tudo indicava para uma situação controlada, a intensidade do vento reacendeu em alguns pontos, sendo que hoje alastrou já a Silves e Portimão.

Indicações da Proteção Civil garantem que “a salvaguarda da vida humana foi a nossa prioridade. Existiam meios para defender as casas e por isso vamos continuar a privilegiar o trabalho que vise a defesa da vida das pessoas”. Muitas pessoas foram obrigadas a sair das suas casas e algumas demonstraram descontentamento, julgando-se capazes de defender, elas próprias, as suas habitações. Outras não tiveram essa sorte e quando voltaram encontraram as casas destruídas.

Neste momento, os números apontam para 79 pessoas assistidas, 30 feridos, um deles grave, além de centenas de pessoas retiradas das suas casas por precaução.

Entretanto, há notícias que os bombeiros profissionais querem uma reunião urgente com o Ministro da Administração Interna. Fernando Curto disse à RTP que “há uma falha na avaliação da tática e do combate ao incêndio em Monchique. Tive a falar com colegas e o que me transmitem é que na deslocação das equipas há uma hesitação”.

O fogo em Monchique já queimou entre 15 a 20 mil hectares e está por dominar há cinco dias.