Festival do Atlântico encerra com o público a dar a vitória à África do Sul

 

FOTOS RUI MAROTE.
Apesar do desalento da derrota da Seleção de Portugal no Mundial de Futebol na Rússia, a baixa do Funchal encheu-se de gente para aplaudir o último dia de fogo a decorar todo o anfiteatro. Portugal mostrou o seu fogo, extra-concurso, da iniciativa da Macedo´s Pirotecnia.

Segundo uma nota do gabinete de comunicação da Secretaria Regional do Turismo e Cultura, o segundo espetáculo piromusical, realizado a 16 de junho, pela Empresa Fireworks for Africa (África do Sul), com o Tema “Orgulho Africano”, foi o vencedor do Concurso Internacional de Fogo-de-artificio da Madeira, integrado no Festival do Atlântico 2018, tendo por base a votação do público (realizada em tombola).

A equipa sul-africana vencedora.

Espetáculo que conquistou o segundo lugar na votação do Júri, que neste caso escolheu, para vencedor, o México e a sua “Festa com o Fogo”, o terceiro e último concorrente a entrar em cena, no passado sábado, dia 23.  Já a Áustria, responsável pelo primeiro espetáculo piromusical do Festival, ficou em terceiro lugar na votação do Júri.

A cerimónia de entrega destes Prémios decorreu esta noite, na Praça do Povo, presidida pela Diretora Regional do Turismo, Dorita Mendonça, em representação da Secretária Regional do Turismo e Cultura.
Na entrega dos prémios, foi destacada a qualidade dos três concorrentes que participaram, este ano, no Concurso Internacional – a Áustria, a África do Sul e o México – cabendo, também, uma palavra de reconhecimento, pelo seu empenho e dedicação, à Empresa Macedos Pirotecnia, cuja participação, ainda que extra concurso, encerrou, da melhor forma, este Festival.