CDU alerta para as baixas reformas e baixas pensões existentes na Região

A CDU realizou hoje, na sua sede na Rua João de Deus nº 12, uma iniciativa política com reformados e pensionistas para abordar a necessidade de valorizar as reformas e pensões na Região. Na oportunidade, o deputado comunista, Ricardo Lume, apontou o facto de na RAM as baixas reformas e as baixas pensões serem potenciadoras da pobreza e da exclusão social.

Com a intervenção da CDU na Assembleia da República, afiançou, foi possível valorizar as reformas e as pensões à semelhança de 2017. No próximo mês de Agosto haverá uma actualização extraordinária de pensões, que abrangerá 1,5 milhões de pensionistas.

“Assim, os pensionistas com pensões de valor igual ou inferior a 643,35 euros – terão um acréscimo mínimo de seis ou 10 euros, este aumento extraordinário abrangerá as pensões de invalidez, velhice e sobrevivência atribuídas pela Segurança Social e as pensões de aposentação, reforma e sobrevivência do regime de protecção social convergente atribuídas pela Caixa Geral de Aposentações (CGA)”, referiu o dirigente comunista.

Também com a intervenção da CDU foi possível garantir que já no mês de Julho os Reformados e Pensionistas vão receber por inteiro o subsídio de férias, disse. 

Se a nível nacional foi possível dar estes pequenos passos na valorização das reformas e pensões, na Região o Governo do PSD, liderado por Miguel Albuquerque, continua a não garantir um Complemento Regional de Reforma tal como acontece nos Açores, critica o partido.

Em breve será discutido na Assembleia Regional o Orçamento Retificativo para 2018 e a CDU refere que vai propor que seja inscrito em sede de orçamento um Complemento Regional de Reforma de 65€ mensais aos reformados e pensionistas que auferem rendimentos inferiores ao salário mínimo nacional.