Fragata D. Francisco de Almeida, que esteve nas Selvagens em 2016, atracou ontem no Alfeite depois de participar em acção europeia

Ontem dia 5 de Junho de 2018, a fragata D. Francisco de Almeida atracou na Base Naval do Alfeite, em Almada, depois de dois meses e meio de participação na Operação Themis sob égide da Agência Europeia  FRONTEX. Este vaso de guerra esteve em Agosto de 2016 nas ilhas Selvagens, transportando uma comitiva que foi ao encontro do presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que para lá se deslocou no helicóptero Merlin da Força Aérea Portuguesa.

A Marinha destaca que, em colaboração com o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), contribuiu para o esforço da segurança das fronteiras externas da União Europeia, garantindo o compromisso internacional assumido por Portugal. O navio participou em diversas acções de salvamento, tendo resgatado 801 pessoas.

No final de dois meses e meio a fragata D. Francisco de Almeida navegou mais de 1.200 horas e percorreu cerca de 13.000 milhas náuticas. Participou, em simultâneo, na operação Sea Guardian, da NATO, onde durante 61 dias monitorizou mais de 1500 navios contribuindo assim para o esforço da manutenção da segurança marítima internacional.

A fragata D. Francisco de Almeida é comandada pelo capitão-de-fragata João Pedro Monteiro da Silva e possui uma guarnição de 167 militares, incluindo duas equipas do pelotão de abordagem do Corpo de Fuzileiros e uma equipa de mergulhadores, tendo embarcado igualmente 2 inspectores do SEF.