CDS-Madeira alerta para novo possível problema com os emigrantes madeirenses na Venezuela

O presidente do CDS-Madeira, António Lopes da Fonseca, abordou na manhã de hoje um novo problema que poderá estar a ser colocado aos emigrantes madeirenses na Venezuela.
Segundo este político, os emigrantes madeirenses na Venezuela temem que o Estado possa subtrair-lhes as suas casas, criando para o efeito uma lei impositiva. O receio da comunidade está a provocar profunda apreensão e no passado fim-de-semana os ecos dessa possibilidade ultrapassaram as fronteiras daquele enorme país e chegaram à Região, através de contactos para familiares e amigos, mas também para alguns dirigentes do CDS-PP Madeira, refere nota daquela força política.
De acordo com algumas informações e relatos, o programa em causa, da responsabilidade do governo de Nicolas Maduro, chama-se “Ubica tu casa” e consiste em retirar por decreto aos legítimos proprietários as casas que venham a ser consideradas “abandonadas” e entregá-las às populações. Ora, a comunidade madeirense teme que a medida acabe por retirar as suas habitações, em situações de ausência para deslocações à Madeira ou mesmo de férias.
O CDS vai por isso enviar uma carta ao ministério dos Negócios Estrangeiros a solicitar que diligencie junto do governo Venezuela para que os bens da comunidades portuguesa sejam salvaguardados e vai articular esta medida com acções do grupo parlamentar.