PSD diz que a Câmara de Cafôfo não quer ceder terrenos a jovens casais

Rubina Leal CMF 18-01
Rubina Leal diz que a Câmara de Cafôfo faz uma “política do remendo”.

Os vereadores do PSD na Câmara do Funchal afirmam que a gestão de Paulo Cafôfo “não quer ceder terrenos aos jovens casais”. Isto porque foi apresentada, hoje, pela vereação do PSD, uma proposta que veio a ser “chumbada pela Coligação que governa a Cidade”, dizem os social democratas em conunicado. Os objetivos desta cedência eram a construção de habitação própria de jovens casais até os 35 anos e a fixação de jovens no concelho.

“Qualquer pai e mãe sabe que ter habitação própria é uma condição fundamental para um jovem iniciar a sua vida ativa e constituir família. É um direito que todos temos”, afirmou Rubina Leal.

A vereadora do PSD na CMF acusa o presidente da Câmara de “pouco se preocupar com os jovens e com os verdadeiros problemas da Cidade”, exemplificando também com o estado de degradação da rede de águas.

Para Rubina Leal, este executivo aposta apenas “na política do remendo”. Diz isto e dá exemplos: “um grande derrame” que está a ocorrer hoje na Conde Carvalhal e com os derrames que aconteceram ontem no Monte e na baixa do Funchal.

“Isto não pode continuar a acontecer”, sublinhou, exigindo uma intervenção de fundo da rede de água para evitar desperdícios de água, que atingem mais de 60% , e que se reflete no valor da fatura paga pelos pessoas.

A proposta da vereação social-democrata foi apresentada hoje em Reunião de Câmara e obteve os votos favoráveis do PSD e do CDS e o voto contra da Coligação.