“Nós, Cidadãos!” reclama transporte rodoviário gratuito para crianças até aos 12 anos

O partido “Nós, Cidadãos!” veio hoje, pela voz dos seus dirigentes regionais Filipa Fernandes e Miguel Costa, reclamar transporte rodoviário gratuito para as crianças até aos 12 anos.

Esta força política não poupa o Governo Regional por, alegadamente, se ter esquecido das famílias, ou melhor, das muitas promessas que lhes fez. O apoio ao uso dos transportes públicos de passageiros (mobilidade terrestre) é um domínio essencial para os cidadãos, defende. Desde o dia 1 Fevereiro de 2017, em Lisboa, que se procedeu a uma redução dos preços dos transportes públicos para idosos (quem tem mais de 65 anos passou a beneficiar de um desconto de 60% e pode também viajar de comboio) e a um passe social gratuito (‘Lisboa Viva’) para todas as crianças entre os 4 e 12 anos. Entretanto, a partir de Setembro do corrente ano,, as crianças do concelho de Lisboa poderão usar o seu cartão escolar para viajarem gratuitamente nos autocarros da Carris e no Metro, medida que será alargada, em Setembro de 2019, aos ciclos escolares seguintes.

“Ora, e por cá, perguntamos NÓS, Cidadãos!, como estamos em termos de apoio ao uso dos transportes públicos de passageiros por parte das crianças e jovens em idade escolar?”, questiona o partido.

“Haverá a aplicação de semelhante política de mobilidade e incentivo ao uso dos transportes públicos para as crianças em idade escolar, senhor Presidente e vice-Presidente do Governo Regional?”, interpelam.

“Sabemos que a RAM tem das tarifas mais elevadas no transporte público de passageiros, e que as empresas têm viaturas em muitos casos com 30, 40 ou mais anos de vida ainda em circulação, prestando um serviço que por alguns dos cliente/utentes é reprovado pelas condições em que é concedido”.

“Porque “NÓS, Cidadãos!” temos memória, questionamos ainda o Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, sobre o que é feito da sua promessa de uma política “vocacionada para a modernização e o apoio ao transporte público de passageiros” na RAM, afiançada a 17 de Outubro de 2016?”, conclui o NC,  entendendo que “é altura do Governo Regional elaborar de um plano estratégico de mobilidade e do transporte público rodoviário de passageiros para a Região”.