CDU foi ao bairro da Palmeira criticar a IHM por “esquecer os seus inquilinos”

A CDU realizou hoje uma iniciativa para apresentar mais uma das “obras de Santa Engrácia” da Região Autónoma da Madeira. Desta feita, a acção realizou-se junto ao Bairro da Palmeira. O porta-voz da iniciativa, Alexandre Fernandes, acusou a Investimentos Habitacionais da Madeira de esquecer os seus inquilinos, de há vários anos a esta parte. As promessas feitas vêm sendo constantemente adiadas, garantiu. “Falamos concretamente da recuperação/reconstrução dos blocos de apartamentos, que, devido à má qualidade de construção dos mesmos, apresentam hoje um avançado estado de degradação que não é nada digno de um qualquer ser humano”.

Segundo a CDU, os muros de suporte, de tão degradados que estão, já motivaram a colocação de enormes blocos de cimento, no sentido de evitar que os muros colapsem e possam provocar uma desgraça. “As coberturas de amianto nos blocos persistem teimosamente sem solução à vista”, aponta a coligação entre PCP e Verdes.

“Em 2011, o Governo Regional apresentou com pompa e circunstância um plano de requalificação de 4 milhões, mas passados sete anos tudo continua na mesma”, criticou Alexandre Fernandes, para quem “todo este cenário tem um impacto negativo fortíssimo na autoestima das pessoas que vivem neste bairro social. Estas pessoas não são cidadãos de segunda”.