Governo Regional anuncia que Centro de Recuperação de Aves estará a funcionar até ao final do ano

A Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais está promover um seminário no âmbito do projecto comunitário LUMINAVES, destinado à conservação de aves marinhas. Segundo uma nota de imprensa, o Governo Regional tem um projecto de criação de um Centro de Recuperação de Aves da Madeira, no Jardim Botânico, que se encontra em elaboração e deverá ficar concluído até ao final do ano. São cerca de dez espécies na Madeira – freiras da Madeira e bugio, calcamar, alma-negra, roque-de-castro, pintainho, cagarra, etc – às quais a Madeira dedica especial atenção na área da conservação, “uma tarefa importante numa região que se orgulha do seu património natural e de o saber preservar”.
A formação, iniciada hoje, tem por objectivo dar competências na área da recuperação de fauna selvagem – Aves marinhas e de rapina, com o objectivo de melhorar o tratamento das aves marinhas, de forma a aumentar a eficácia e o sucesso da sua recuperação
É ministrada por dois dos maiores especialistas nacionais de recuperação de fauna selvagem, com vasta experiência na recuperação de animais emblemáticos como o Lobo Ibérico e a Águia de Bonelli – Dr. Ricardo Brandão, e Enfermeira Veterinária Daniela Costa.
Participam 63 pessoas – técnicos do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, vigilantes, veterinários (públicos e privados), GNR, CPF. Na parte prática, participam apenas 31 pessoas, que lidam directamente com aves feridas, seja na recolha, no tratamento, na recuperação ou na libertação.
Segundo o GR, são recolhidas cerca de 120 aves ao ano – aves feridas ou simplesmente desorientadas pelas luzes.
A conservação da Natureza é uma prioridade do Governo Regional, afirma este.

“É, por isso, da maior importância dotar tecnicamente a Região de quadros capazes de responder eficazmente nas situações em que a vida das aves marinhas se encontre ameaçada”, destaca.