Deputado do PPM dos Açores em greve de fome para matar a fome aos alunos da escola do Corvo

Uma delegação do PPM, encabeçada pelo Presidente da Comissão Política Nacional, Gonçalo da Câmara Pereira, foi recebida esta tarde, pelo Presidente da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, Deputado Bacelar de Vasconcelos.

O Monárquicos foram transmitir a situação que está a ocorrer na Escola Mouzinho da Silveira, na ilha do Corvo e devido à qual o Deputado do PPM na Assembleia Legislativa Regional Autónoma dos Açores, Paulo Estevão -eleito pelo Corvo- se encontra em greve de fome pelo 10.º dia.

A recusa em ouvir e dialogar do Governo Regional dos Açores tem sido uma constante. Os alunos do Corvo são os únicos alunos do país que não têm direito a refeições escolares condignas por o Governo Regional se recusar a dotar a escola de uma cantina.

A solução apresentada foi a concessão de um subsídio por cada aluno de cerca de 0,40 (quarenta cêntimos) valor manifestamente insuficiente para alimentar qualquer criança e recusada por isso pela maioria dos pais (32 dos 37 pais).

A ação do Deputado Paulo Estevão pretende denunciar a forma injusta, discriminatória e autoritária com que a ilha do Corvo tem sido tratada pelo Governo Regional dos Açores. Todas as crianças devem ser tratadas de forma igual, com os mesmos direitos, quer vivam em Lisboa ou no Corvo.

A Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, na pessoa do seu Presidente, manifestou a sua solidariedade para com esta questão e pela luta do Deputado Paulo Estevão.

Amanhã, dia 01 de março, pelas 15:30, a Delegação do PPM será recebida por Carlos César, líder do Grupo Parlamentar do PS na Assembleia da República.

O PPM apela a todos que arranjem uma solução rápida porque tememos pela saúde do Deputado Paulo Estevão.