Capitania alerta para agravamento do estado do tempo no mar, com possíveis ondas de nove metros

Foto: Rui Marote

Um comunicado da Capitania do Porto do Funchal lança um alerta, em nome da Marinha e da Autoridade Marítima Nacional, para as consequências da previsão de agravamento do estado do mar na Região, a partir do final de hoje.

O agravamento, refere a nota, aumentará significativamente durante terça-feira, atingindo o seu auge durante o dia e a noite da quarta-feira, dia 28 do corrente mês, e a madrugada da quinta-feira, 1 de Março. O estado do mar, embora com menor intensidade, manter-se-á agitado até domingo, dia 4 de Março.

Este alerta é dirigido para toda a comunidade marítima e também à população que frequenta a orla costeira, e que deve, naturalmente, usar da máxima prudência.

“As actuais previsões do IPMA (Instituto Português do Mar e da Atmosfera) indicam a provável ocorrência de ventos muito fortes de oeste e sudoeste, e agitação marítima dos quadrantes de oeste e sudoeste, com uma altura significativa a rondar os 6 metros, que poderá atingir os nove metros no dia de quarta-feira, 28 de Fevereiro”.

A população deve abster-se de passeios nas zonas marítimas, e os pescadores lúdicos não devem aproximar-se das zonas de arriba durante o período em questão. “O mar pode facilmente alcançar zonas aparentemente seguras”, alerta a Marinha.

Aos proprietários de embarcações, recomenda-se que verifiquem a amarração das embarcações e preferencialmente as varem em lugar seguro, se forem de pequena dimensão. Não se deve sair para o mar durante o período considerado perigoso.

Quando existam embarcações, durante esta altura, que regressem aos portos de abrigo, os responsáveis pelo governo das mesmas devem comunicar essa intenção ao Subcentro de Busca e Salvamento Marítimo do Funchal e promover todas as medidas para preservar a segurança da tripulação, que deve usar colete salva-vidas. Quanto aos navios de maior porte, devem acautelar todas as normas de segurança ao entrar ou sair dos portos do Funchal, Caniçal ou Porto Santo. “Quando por motivos do mau tempo não as puderem praticar, deverão aguardar por melhorias, fora do mar territorial”.

A Marinha aconselha a manutenção de vigilância permanente e o acompanhamento da situação meteorológica e dos avisos à navegação.

Por forma a melhorar o dispositivo naval durante este período, o navio-patrulha oceânico “Figueira da Foz” deverá chegar ao Funchal durante a tarde ou a noite de amanhã.

A Capitania e a linha de emergência telefónica (291 213 112) e todos os meios marítimos encontram-se em permanente alerta, especialmente nas estações salva-vidas.