JPP propõe extinção das quatro Sociedades de Desenvolvimento

Conferência hoje no Funchal. Foto DR

O Grupo Parlamentar do Juntos pelo Povo (JPP) vai levar ao Parlamento uma proposta que recomenda ao Governo Regional a extinção das quatro Sociedades de Desenvolvimento: Porto Santo, Metropolitana, Norte e Ponta Oeste.

Segundo uma nota de imprensa hoje divulgada, o deputado Élvio Sousa realçou que as Sociedades “foram criadas entre 1999 e 2001, tiveram quase 3 milhões de capital social investido e, atualmente, apresentam mais de 343 milhões de resultados negativos”.

Lembrou ainda que estas empresas “tecnicamente falidas, foram criadas com dinheiros públicos, mas não cumprem com o Código das Sociedades Comerciais, são autênticas sorvedouras de dinheiros dos contribuintes e  continuam a receber milhões”, como comprova a última tranche em 2018, vinda da vice-presidência, no valor de 32 milhões.

“Temos um governo PSD constantemente a apontar as falhas do Governo da república, quando não faz melhor internamente. Numa altura de esforço tributário dos contribuintes, de falta de dinheiro para medicamentos, de falta de material hospitalar para os cuidados de saúde, de aumento das listas de espera, este Governo Regional persiste no erro de alimentar, com milhões, sociedades falidas”, afirmou Élvio Sousa, esta manhã, em conferência de imprensa, no Funchal.

O projeto de resolução do JPP vai dar entrada, esta semana, na Assembleia Legislativa da Madeira e, de forma resumida, propõe que o Governo Regional tome as medidas necessárias não para a fusão das 4 sociedades, mas para a sua dissolução; integre os seus funcionários e colaboradores no regime da função pública; integre o seu património na PATRIRAM- Titularidade e Gestão de Património Público, SA; integre os restantes ativos e passivos na vice-presidência.