Desordem hospitalar: 20 doentes “dormem” nos corredores do serviço de urgência do Hospital, à espera de vaga de internamento

Uma foto captada hoje no Hospital Dr. Nélio Mendonça que revela o estado dos doentes nos corredores do serviço de urgência.

O FN foi alertado para uma situação que já se torna recorrente no Hospital Dr Nélio Mendonça.Esta atrde, duas dezenas de doentes aguardam nos corredores do serviço de urgência do Hospital para poderem ser internados. Não há vaga nas respetivas enfermarias e o corredor é para já a alternativa.

Um quadro que não está a deixar indiferente os doentes e os profissionais de saúde que denunciam “a falta de dignidade que se dá aos doentes nestas circunstâncias”. Mas não só. Continuam a constatar que “tardam as soluções concretas para a resolução da falta de camas, por forma a dar resposta imediata aos doentes”.

Também não se pode falar num hipotético pico de gripe, nesta altura, que justifique aquilo que é designado por “caos hospitalar”. Há sim um aumento de infeções respiratórias, vistas como normais nesta altura do ano, face às quais as unidades hospitalares sabem de antemão que é preciso dar resposta.

O FN confrontou a Secretaria Regional da Saúde, que tutela o SESARAM, para a situação verificada esta tarde, nas urgências, não tendo ainda obtido resposta.

Nos últimos dias, a tutela tem vindo a transferir doentes das chamadas altas problemáticas para o lar de idosos de Câmara de Lobos. No entanto, não é só as altas problemáticas que congestionam os serviços. Os casos desta tarde, reportados ao FN, apontam para doentes ocasionais que se deslocam à surgências, carecem de internamento e não há vagas, pelo que a solução é aguardar nos corredores.

Imagens desta tarde no Hospital Dr Nélio Mendonça.