Actividades de Carnaval nos Museus e Arquivo Regional registaram grande participação, diz a SRTC

 

A Secretaria Regional do Turismo e Cultura emitiu uma nota salientando que aproximadamente três centenas de pessoas participaram nas oficinas culturais de Carnaval. As actividades desenvolvidas na época carnavalesca pelos museus tutelados pelo Governo Regional “cativaram o público e esgotaram as suas edições”.

Foram 300 pessoas a participar nas acções realizadas em pouco mais de uma semana. A secretária regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço, congratulou-se com o facto, “na medida em que reflecte uma procura em crescendo à qual importa, cada vez mais, corresponder, na base de uma estratégia do Governo Regional que tem sido bem-sucedida ao potenciar estes programas culturais junto dos nossos visitantes mas, sobretudo, da população residente”.

Paula Cabaço diz que “cada um dos nossos Museus associou-se ao programa oficial de Carnaval e soube apresentar uma oferta variada que superou as expectativas, tanto junto do público infanto-juvenil quanto do sénior, enriquecendo o cartaz e complementando toda a animação prevista para este período”.

As “Cem partidas de Carnaval”, que animaram a Casa Museu Frederico de Freitas – actividade destinada às escolas do Pré e Primeiro Ciclo, através da qual as crianças criaram as suas próprias máscaras – culminaram, esta tarde, na realização de um mini-cortejo que juntou cerca de cem crianças, e onde foram precisamente expostos os trabalhos realizados.

JÁ No MUDAS. Museu de Arte Contemporânea, 20 crianças das escolas do 2º ciclo da Calheta participaram, a 9 de Fevereiro, na criação da ideia do retrato como máscara, embora tenha sido no sábado, dia 10, que as expectativas foram totalmente superadas: o Serviço Educativo teve de realizar vários turnos para responder às inscrições para a aCtividade dedicada às famílias, que juntou cerca de 30 participantes, salienta a SRTC.

A Oficina “O Senhor do seu Nariz”, desenvolvida no Núcleo Brum do Canto, no Porto Santo, destinada a crianças e adolescentes, atingiu em pleno os seus objectivos, diz a Secretaria, tendo envolvido, no total, mais de 50 participantes. Os trabalhos ficarão em exposição no Centro Cultural e de Congressos daquela ilha, até ao próximo domingo, dia 18 de Fevereiro.

Já no Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira , o Atelier de Carnaval “Chapéus há muitos”, destinado a crianças entre os 8 e os 12 anos de idade, contou com 20 participantes, aos quais acrescem mais de 50 idosos que estiveram envolvidos, até dia 15 de Fevereiro, na actividade de Carnaval vocacionada para o público sénior.

Finalmente, no Aeroporto Internacional da Madeira, continua patente ao público, até ao dia 22 de Fevereiro, uma exposição de máscaras de Carnaval que visa apresentar aos visitantes recém-chegados vários tipos de máscaras utilizadas no dia do “Entrudo”, abordando e perpetuando estes elementos que possuem uma função simbólica e social e fazem parte do nosso património cultural material e imaterial. Um projecto que resulta da parceria entre o Museu e a Escola Básica e Secundária Padre Manuel Álvares, da Ribeira Brava.