SRAP estabelece protocolo com a Autoridade Marítima para a formação de inspectores de Pesca

A Secretaria Regional de Agricultura e Pescas estabeleceu um protocolo de colaboração para a formação de Inspectores de Pesca entre com a Direcção Geral da Autoridade Marítima (DGAM. Este protocolo visa a formação dos futuros inspectores de pesca da RAM, e insere-se no programa de formação previsto na Portaria nº. 415/ 2017, que estabelece a formação específica para o ingresso de trabalhadores na carreira especial de inspecção de pescas da RAM, criada e regulamentada pelo Decreto Legislativo Regional, nº. 17/2017/M.

Na ocasião, esteve presente, além do secretário regional, Humberto Vasconcelos, o vice-almirante Luís Pereira e o comandante do Porto do Funchal e da Zona Marítima da Madeira, Silva Pereira, bem como outros responsáveis.

O governante com a pasta das Pescas disse que desde há muito tempo tem tentado resolver questões pendentes neste sector. Citando algumas obras que já foram executadas ou que constam do programa do Governo, Humberto Vasconcelos referiu o posto de recepção de pescado do Porto Moniz, a nova lota do Funchal, que se pretende agora realizar, numa estrutura moderna e adaptada às nossas realidades, bem como melhorias no porto do Caniçal. O membro do Governo Regional salientou que a tentativa de suprir necessidades existentes nas Pescas tem sido sempre feito em coordenação com as entidades da Marinha na Região.

Relativamente ao presente protocolo, Humberto Vasconcelos lembrou que a Madeira era a única região do país que não tinha carreira inspectiva na área das Pescas, o que representava uma menoridade relativamente às exigências necessárias, inclusive oriundas da União Europeia.

Agora, será necessário dar a formação devida aos futuros inspectores: serão 60 horas para estes profissionais, formação essa à qual os funcionários da Direcção Regional das Pescas também terão acesso.