Madeira eleita pela terceira vez o melhor destino insular do mundo

Fotos DR.

A Madeira foi reconhecida, hoje, dia 10 de dezembro, pelos World Travel Awards (WTA), como o melhor destino insular do mundo, numa cerimónia que decorreu no Hotel JW Marriott Phu Quoc Emerald Bay, no Vietname.

Segundo uma nota de imprensa, os prémios são atribuídos, anualmente, para galardoar, pela excelência, as marcas e os locais que se destacam, nas diversas regiões do globo, ao nível da indústria do turismo.

A votação que premiou o destino Madeira incluiu mais 17 concorrentes, nomeadamente as ilhas Ambergris Caye, Bali, Barbados, Ilhas Cook, Cozumel, Creta, Fiji, Havaí, Jamaica, Maldivas, Maurícias, Santa Lúcia, Sardenha, Seychelles, Sicília, Turks & Caicos e Zanzibar.

Presente na cerimónia, a Secretária Regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço, mostrou-se altamente agradecida pela atribuição deste prémio, encarando-o como «mais um importante e fundamental reconhecimento para a Região, para toda a população madeirense e porto-santense e, naturalmente, para todo o setor do turismo».

Um setor que, conforme sublinha, «está fortemente empenhado em dar o seu melhor e tem vindo a contribuir, ativamente, para a estratégia de afirmação, nacional e internacional, do nosso destino, num esforço que o Governo Regional reconhece e não pode deixar de louvar, em mais este momento que é de enorme satisfação, para todos».

A confiança e a motivação saem «reforçadas» com mais este reconhecimento internacional da WTM, refere a governante, «o terceiro ganho enquanto melhor destino insular do mundo, que se junta a outros quatro, ganhos pela Madeira, enquanto melhor destino insular da Europa».

Com uma tradição secular no sector do turismo, a Madeira é um destino que se destaca pelas suas belezas naturais, pela hospitalidade das suas gentes e pela excelência da sua oferta de serviços, quer de alojamento quer complementar.

Em 2016, o destino recebeu mais de 1 milhão e 300 mil turistas tradicionais e mais de meio milhão de cruzeiristas, naquele que foi o melhor ano de sempre, para o setor, resultados que têm vindo a ser superados este ano, o que deixa antever que 2017 possa vir a assumir-se como um novo recorde para aquela que é a principal atividade económica da Região.