Comemorações dos 600 anos da descoberta da Madeira e Porto Santo têm representante da “ilha dourada”, garante Paula Cabaço

Porto Santo Paisagem
As comemorações dos 600 anos da descoberta da Madeira e Porto Santo contam com um representante da “ilha dourada” no Conselho Consultivo, diz a secretária do Turismo e Cultura, em reação às dúvidas de Menezes de Oliveira, atual vereador e ex-presidente da Câmara.

As declarações de Menezes de Oliveira ao Funchal Notícias sobre a inexistência de um representante da ilha dourada na Comissão Executiva para as comemorações dos 600 anos da descoberta da Madeira e Porto Santo, argumentando com o facto daquela ilha ter sido a primeira descoberta, provocou estranheza nas autoridades regionais, designadamente junto da secretaria regional do Turismo e Cultura.

Paula Cabaço, a secretária, lembra que o anterior presidente da Câmara do Porto Santo, precisamente Menezes de Oliveira, “tinha designado um representante do município para o Conselho Consultivo e não para a Comissão Executiva, o que de resto ficou bem expresso na altura sem que o autarca colocasse qualquer observação rfelativamente ao assunto.

A governante garante que “o Porto Santo, assim como os demais municípios da Região, estará representado no Conselho Consultivo, uma representação que será feita através de quem venha a ser designado pelo atual presidente da Câmara. Se o presidente do município decidir designar, agora, uma pessoa diferente daquela que tinha sido indicada anteriormente, está naturalmente no direito de o fazer”.

 

De resto, Paula Cabaço remete eventuais dúvidas para o que está regulamentado pela criação da própria comissão para as comemorações dos 600 anos da descoberta da Madeira e Porto Santo, nomeadamente que “o Conselho Consultivo é constituído pelo Presidente do Conselho Consultivo e vinte e um membros, que têm que ser individualidades de reconhecido mérito e competência no domínio histórico e cultural, que deverá contribuir para rigor histórico e contextualização de todo o programa comemorativo, sendo dez deles, incluindo o respetivo Presidente, designados pelo Governo Regional, um deles designado pela Assembleia Legislativa Regional, e os restantes membros designados pela Câmara Municipal  de cada um dos Municípios da Região Autónoma da Madeira”.