Teatro Baltazar Dias organiza amanhã colóquio sobre os 100 anos do nascimento de Virgílio Teixeira

O programa que assinala o centenário do nascimento de Virgílio Teixeira.

O Teatro Municipal Baltazar Dias celebra a partir de hoje, e até sexta-feira, o centenário do nascimento do ator madeirense mais internacional de sempre, Virgílio Teixeira, com várias iniciativas que vão homenagear este que foi uma figura marcante do cinema do século XX.

A iniciativa inclui um ciclo de cinema, uma exposição, um colóquio e um espetáculo com Vânia Fernandes.

Amanhã, quinta-feira, dia 26 de outubro, decorrerá o colóquio, entre as 10h e as 17h30, com a participação de um cartaz académico de referência, que reúne Maria do Carmo Piçarra e José Manuel Peláez Ropero (Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho), Paulo Miguel Rodrigues e Ana Salgueiro (Centro de Investigação em Estudos Regionais e Locais da Universidade da Madeira), Paulo Cunha (Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX, da Universidade de Coimbra), Leonor Areal (Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa) e José da Costa Ramos (Ex-Presidente do Instituto do Cinema, Audiovisual e Multimédia e Ex-Presidente da Tobis Portuguesa).

A participação no colóquio exige inscrição prévia, através de envio de e-mail para teatro.municipal@cm-funchal.pt, podendo os docentes inscritos solicitar validação de 7 horas de formação pela Direção Regional de Educação. Neste caso, ao inscreverem-se, os docentes deverão indicar que se inscrevem como formandos.

O lendário ator madeirense iniciou a sua carreira com a participação no filme “Ave de Arribação” (1943).

Durante o seu percurso, participou em mais de 90 produções e 150 programas televisivos, tendo contracenado com Amália Rodrigues no filme “O Fado – História de uma Cantadeira” (1947) e com Yul Brynner, em o “Regresso dos Sete Magníficos” (1966).