Novos bispos para seis dioceses de Portugal: Madeira incluida nesta mudança

*Sílvio Mendes
Seis dioceses portuguesas vão ter novos bispos brevemente.
As mudanças vão verificar-se no Porto, devido ao falecimento de D. António Francisco dos Santos, e em Viseu, por motivos de saúde de D. Ilídio Leandro.
Por terem atingido o limite de idade previsto no Código do Direito Canónico, cujo cânone 401 remete para a obrigação dos bispos apresentarem a sua renúncia ao Papa quando atinjam os 75 anos de idade, D. António Carrilho, na Diocese do Funchal, D. Jorge Ortiga na Arquidiocese de Braga, D. Manuel Pelino Domingues, na Diocese de Santarém e D. José Francisco Alves, na Diocese de Évora, aguardam os seus sucessores o que deverá acontecer em breve, ou seja logo que o Papa Francisco nomear os novos responsáveis por essas dioceses.
De referir que alguns bispos pedem a renúncia algum tempo antes, para que a resignação tenha efeito ao atingir esta idade. Os bispos podem também pedir a renúncia por motivos de saúde ou por outro motivo grave.
Os nomes dos bispos que irão substituir os anteriores nunca são conhecidos com muita antecedência  e as pistas que alguma comunicação social lança não corresponde à realidade e só causa confusões.
Por enquanto ainda não é conhecido o nome do sucessor de D. António Carrilho, prevendo-se que nos primeiros meses de 2018 a Diocese do Funchal receba o seu novo bispo.