Reflexão de culturas contemporâneas em foco no dia 26 de Setembro

O Centro de Investigação em Estudos Regionais e Locais da Universidade da Madeira (UMa-CIERL), em parceria com a CMF, dedica o dia 26 de Setembro à reflexão em torno das culturas contemporâneas, promovendo a cidade do Funchal como centro e ponto de encontro para a comunidade científica, para o debate e a produção de conhecimento sobre temas como natureza, território, urbanismo, turismo, criatividade e mobilidade, refere uma nota enviada às Redacções.

A 26 de Setembro, a partir das 18 horas, o Teatro Municipal Baltazar Dias acolhe um programa de iniciativas de âmbito científico e aberto ao público, que integra o lançamento da revista “TRANSLOCAL. Culturas Contemporâneas Locais e Urbanas” online e o arranque do ciclo de cinco conversas “A cidade para além de Natureza/Artifício”, que antecede a realização, em Novembro, do “III Colóquio Internacional INSULA. Para além de Natureza/Artifício” e da “Island Cities & Urban Archipelagos International Conference” (ICUA).

Apresentada no final de abril, a revista “TRANSLOCAL. Culturas Contemporâneas Locais e Urbanas” é um novo projecto editorial desenvolvido em parceria pelo UMa-CIERL e a Câmara Municipal do Funchal. A edição em formato digital  da revista é lançada e estará disponível online a partir do dia 26, tendo actualizações trimestrais. A revista terá também uma edição em papel anual e o n.º 1, dedicada ao tema “(Trans)Localidade e Culturas Urbanas”, tem lançamento previsto para o primeiro trimestre de 2018. A revista acolhe artigos, ensaios escritos e visuais, testemunhos e entrevistas, olhares cruzados sobre obras de artistas em diálogo com outros agentes culturais, divulgação cultural específica, recensões críticas e sugestões de leitura.

A revista TRANSLOCAL foi criada e é coordenada pela dupla de investigadores Duarte Santo e Ana Salgueiro, apresentando-se como uma publicação orientada para o estudo e para a divulgação de fenómenos culturais contemporâneos locais e urbanos, do e no Funchal, mas também de outras coordenadas geopolíticas nacionais e internacionais, segundo nos informam. Toma a capital madeirense como ponto de partida e foco de interesse, para, a partir dela, pensar (com) outras realidades culturais locais e urbanas.

Até ao dia 15 de Outubro, estão abertas as submissões de propostas de textos para a revista, através do endereço electrónico: http://www4.uma.pt/cierl/?page_id=5014.

Entretanto, o ciclo de conversas “A Cidade para Além de Natureza/Artifício” abre no dia 26 de Setembro, pelas 19 horas, com a primeira sessão subordinada ao tema “HABITAR O (ESPAÇO) URBANO. A Cidade Contemporânea no Cruzamento da Cidade Histórica, da Cidade dos Bairros e da Cidade Turística”.

O ciclo realiza-se entre os dias 26 de Setembro e 16 de Novembro de 2017 e integra cinco conversas que antecedem o III Colóquio Internacional INSULA, que será acolhido pela UMa, no Funchal, entre os dias 8 e 12 de Novembro. Este pré-colóquio insere-se no programa de eventos TRANSLOCAL, associando, assim, dois projectos complementares promovidos pelo UMa-CIERL.

O ciclo de conversas assume um registo menos formal do ponto de vista académico e pretende alargar o debate a comunidades não-académicas, convidando todas as pessoas interessadas a pensar e discutir sobre os temas que estarão em foco no colóquio científico internacional, permitindo identificar problemáticas e questões relevantes que poderão vir a ser integradas no seu programa, bem como abordadas na revista TRANSLOCAL.

Cada uma das cinco sessões do ciclo será subordinada a um tema específico e contará com a participação de três a quatro convidados – membros da Comissão Científica do INSULA, investigadores, artistas e agentes culturais, cidadãos com ação cívica de relevo na Madeira, membros de associações e instituições locais, entre outros – que serão desafiados a conversar sobre os seguintes temas:

26.09_SESSÃO 1: “HABITAR O (ESPAÇO) URBANO. A Cidade Contemporânea no Cruzamento da Cidade Histórica, da Cidade dos Bairros e da Cidade Turística” – com intervenções de Álvaro Domingues, Duarte Santo, Filipe Santos  e Rui Campos Matos

06.10_SESSÃO 2: CIDADE(s) E MEMÓRIA. O Olhar Fotográfico

12.10_SESSÃO 3: NATUREZA(s) e ARTIFÍCIO(s) URBANOS

25.10_SESSÃO 4: MOVIMENTO(s) E TRANSFORMAÇÃO: A cidade insular

16.11_SESSÃO 5: TERRITÓRIO(s): O chão comum da cidade como natureza expandida

As sessões têm uma duração aproximada de 2h, sempre com início às 19h e contarão com intervenções iniciais de cada um dos convidados, seguidas por uma conversa aberta ao público e um breve momento conclusivo, para síntese das questões e ideias-chave abordadas.

Além dos coordenadores Duarte Santo e Ana Salgueiro, a equipa do projeto TRASLOCAL integra uma Comissão de Leitura, constituída por investigadores do UMa-CIERL especializados nas várias áreas científicas e culturais cobertas pela revista, à qual cabe avaliar os trabalhos propostos para publicação nas áreas de Estudos Artísticos, Estudos de Cultura, Estudos Linguísticos, Estudos Literários, Estudos de Paisagem, Estudos de Turismo, Estudos Urbanos, História e Património, Ecologia e Sustentabilidade. Com o propósito de garantir a qualidade científica e cultural do projeto, a TRANSLOCAL conta ainda com uma Comissão Externa de Aconselhamento, constituída por investigadores especialistas, artistas e agentes culturais de reconhecido mérito.