Candidatura do BE em Câmara de Lobos denuncia actual Câmara por “não consultar o povo”

O candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal de Câmara de Lobos, Paulo Alexandre Santos, realizou hoje uma acção cujo objectivo foi “denunciar” a actual governação da edilidade, que “toma atitudes sem consultar o povo”. Referindo-se aos valores actualmente oferecidos aos viticultores, 13 cêntimos, Paulo Santos disse que a Câmara “não consulta os viticultores, não pergunta se dá sequer para cobrir os prejuízos que eles tiveram ao longo do ano”.

Por outro lado, criticou também a Câmara por “anunciar que vai fazer um hotel, sem consultar novamente o povo. O povo não sabe o que se pretende fazer, mas a Câmara já quer fazer as coisas sem que as pessoas saibam”, disse.

O candidato referiu ainda que nesta campanha vai vendo as dificuldades que o povo atravessa, constatando múltiplas bolsas de pobreza nos bairros. “Nas zonas altas, as pessoas nem sabem o que é saneamento básico”, denunciou. A Câmara, referiu, limita-se a cimentar veredas, e as pessoas já ficam contentes, mas o essencial não foi feito. “As pessoas pensam que não há dinheiro, mas é mentira, já houve muito dinheiro para fazer estas coisas, só que não as fizeram”, asseverou.

Paulo Santos referiu que existe muita falta de informação por parte do povo. “Precisamos de oxigenar este concelho, depois de 40 anos de maioria PSD”.

Durante 4 anos, este PSD que vai recandidatar-se novamente, não viabilizou nenhuma proposta da oposição, sublinhou. O PSD limita-se a gerir os fundos correntes e não atrai investimento para o concelho, destacou.