MPT solidariza-se com os enfermeiros e critica “geringonça”

O MPT-Madeira não perdeu tempo a manifestar o seu apoio aos enfermeiros da RAM e também a todos os que trabalham em Portugal. O partido entende que os enfermeiros trabalham muito para além daquilo que é humanamente possível, e com responsabilidades acrescidas que podem não conseguir garantir devido à exaustão. “Perguntamos, em caso de acidente a tutela já fez algum comunicado a dizer que se responsabiliza pelos resultados negativos que possam existir?”, questiona esta força política.

Para o MPT-Madeira, António Costa e o ministro da Saúde tiveram um comportamento igual ao “Pinóquio”, “mentindo descaradamente à classe dos enfermeiros”. O ministro “não resolveu a situação que prometeu resolver e agora apenas tem demonstrado ser uma vítima falsa, fazendo desta situação um alarmismo à população, quando sabemos que ele é o único responsável”.

Quanto à “intromissão” do presidente da República, “só veio piorar a situação e em vez de resolver só trouxe mais lenha para fogueira”.

“Esta “Geringonça” é realmente uma grande farsa. Neste momento parece que o BE e o PCP-PEV esgotaram as palavras e tornaram-se mudos e surdos. Defendiam tanto os trabalhadores e agora é vê-los à distância. Não se vê nas manifestações uma bandeira destes partidos que normalmente se solidarizavam por estas causas. Porquê?”, questiona o representante do MPT, Roberto Vieira.

O Partido da Terra “vem pedir ao eleitorado que penalize estes partidos que mais parecem camaleões disfarçados”.