Cafôfo inaugurou hoje novo campo sintético do Clube Desportivo 1º de Maio

O edil do Funchal, Paulo Cafôfo, inaugurou hoje o novo campo sintético do Clube Desportivo 1º de Maio, em São Gonçalo, resultado de um contrato-programa no valor de 145 mil euros, através do qual a edilidade financiou a renovação integral do piso sintético do velhinho campo do Palheiro Ferreiro, que era o mais antigo da Região. O contrato-programa foi assinado em Maio “e o compromisso assumido foi de que o novo relvado artificial seria uma realidade antes da próxima época desportiva. Prometemos e cumprimos e hoje é um dia histórico, não só para o 1º de Maio, como para o Funchal, porque a história do clube funde-se com a da cidade e com a nossa”, sublinhou Cafôfo.

Por seu turno, o presidente do 1º de Maio, Duarte Luciano, enalteceu “o compromisso cumprido pela autarquia, numa requalificação de importância fundamental para este clube e para esta comunidade”. Um comunicado dá-nos conta de que “o discurso mais emocionado da manhã chegou da parte de João Inácio Faria, histórico dirigente do 1º de Maio e actual presidente da Assembleia Geral, que defendeu que “durante anos, ninguém se lembrou do 1º de Maio, ninguém deu a mão ao clube e apoiou o seu crescimento. Este clube tem nas suas fundações o brio, a solidariedade e a gratidão e é por isso que não nos esquecemos de quem nos ajuda. Seremos sempre muito gratos à Câmara Municipal do Funchal pelo que fez por nós.”

Cafôfo realçou o facto de mais de 400 jovens integrarem as várias modalidades que se praticam neste clube, e concluiu dizendo que a “autarquia tinha de ser sensível a esta necessidade premente de substituir aquele que era o sintético mais antigo da Região, já com praticamente duas décadas”, relembrando que esta é uma obra que “não é só para a equipa principal, mas muito especialmente para estes jovens, que estão numa fase importante de crescimento pessoal e desportivo, concretizando mais um investimento no desporto de formação, o que tem ficado patente um pouco por todo o concelho, com campos novos nas nossas escolas, nos nossos bairros sociais, mas também nos nossos clubes e associações, que são um parceiro muito importante para consubstanciar a nossa visão de uma cidade activa, educadora e inclusiva”.