Máquinas já no terreno para avançar com a reabilitação de imóveis degradados na Calçada do Socorro

A reabilitação do imóvel estende-se pela falésia. Fotos FN.

As máquinas já mexem na Calçada do Socorro, junto à Barreirinha, para a anunciada reconstrução do antigo imóvel e demais anexos que se erguem sobre a falésia e que estavam em avançado estado de degradação. Durante anos, foi refúgio de toxicodependentes, dando uma má imagem a esta zona, hoje povoada por alojamento local e outros investimentos turísticos.

Os trabalhos de uma escavadora e a colocação de andaimes anunciam os preparativos da empreitada, licenciada pela Câmara Municipal do Funchal, a uma sociedade empresarial de investidores russos.

Procedem-se a trabalhos de escavação para o arranque da obra.

Tal como o FN já noticiou, a CMF aprovou em reunião de vereação o projeto de reconstrução e ampliação da moradia existente na Calçada do Socorro n.º2 e 4, junto ao Largo do Socorro e da Forca. Trata-se de um imóvel devoluto, sobranceiro à escarpa das praias do Toco e Barreirinha que ganhará nova vida.

Um prédio imponente, numa zona privilegiada mas com décadas de abandono.

Uma vez que o prédio está situado na área de proteção da Zona Velha da Cidade, as obras foram sujeitas a parecer prévio da Direção Regional de Cultura, sendo que a intervenção será em conformidade com a traça original. A reabilitação do imóvel passa ainda pela demolição de um pequeno “balcão” para construção de uma piscina e pela demolição da garagem para c aí construir um novo edifício de apoio à moradia principal. A intervenção estende-se até à falésia e o imóvel terá uma sala fitness. Mais uma oferta turística que a cidade passará a disponibilizar na zona, cada vez mais procurada pelo turismo.