PPM denuncia aproveitamento do tema “social” em altura de eleições

O PPM Madeira veio dar hoje conta da sua preocupação com a constante defesa da acção social apenas em altura de eleições. O dirigente João Noronha lamenta, entre outras coisas, “obras de última hora que irrompem em todos os concelhos devido à altura ser a mais vantajosa para mostrar trabalho e para a compra dos votos”.

Para o representante dos monárquicos madeirenses, os assuntos sociais e as preocupações com as pessoas mais carentes emergem apenas durante a campanha para as autárquicas.

“Chega desta hipocrisia que apenas resulta de interesses exclusivamente eleitoralistas”, protesta, salientando que depois passam-se anos e ninguém quer saber seja do que for e de quem for. “Esta demonstração de bondade já causa canseira e só quem anda de olhos fechados é que ainda acredita na sinceridade de quem promete este mundo e o outro. Para o PPM o municipalismo, para voltar a ter a dignidade que tinha, necessita de que a população acredite em pessoas novas de outros partidos ou coligações que estão longe do habitat natural dos partidos de sempre e que têm sido os responsáveis pela má gestão, ganância e atropelos com o dinheiro dos contribuintes”, denuncia.