JPP critica “atitude vingativa” do PSD na Ribeira Brava

O JPP veio hoje, num comunicado assinado por Élvio Sousa, secretário-geral do partido, lamentar a “atitude vingativa que o PSD adoptou, através da Direcção Regional da Inovação e Gestão, ao anunciar a redução dos destacados na Associação Desportiva do Campanário, quando um desses destacamentos está entregue, desde 2004, a Luís Drumond, actual candidato do JPP à Câmara Municipal da Ribeira Brava”.

Perante a enunciada decisão, o JPP considera que esta atitude “contradiz a propaganda da falsa “renovação” deste governo PSD, que se diz tolerante e transparente, mas é, na verdade, altamente vingativo e opaco, o que demonstra, claramente, a “renovação” da cultura do medo, da repressão e da perseguição política dos que não se “encaixam” na máquina social-democrata”.

Por outro lado, assaca a responsabilidade destes “actos de intolerância democrática” ao presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque e à candidata do PSD, Nivalda Gonçalves, “personalidades que conhecem a decisão e pactuam com ela, em prejuízo do povo da Ribeira Brava”.

Finalmente, declara que “afigura-se muito claro que o PSD está com medo do JPP e, por isso, reage covardemente, com manobras internas no sentido de enfraquecer o movimento do povo”.