Autor de disparos na Serra de Água vai ser julgado por três juízes por tentativa de homicídio

O Ministério Público (MP) requereu o julgamento em tribunal coletivo contra um arguido pela prática dos crimes de homicídio qualificado na forma tentada.

Segundo uma nota hoje divulgada pela página da Procuradoria-Geral Dsitrital de Lisboa -que tutela os serviços do MP na Madeira- no essencial ficou suficientemente indiciado que, no dia 23.01.2017, o arguido agindo motivado por desavenças familiares antigas, decidiu tirar a vida à vítima, fazendo-o com a utilização de uma caçadeira de dois canos.

Na execução desse plano o arguido montou emboscada à vítima num terreno agrícola que sabia que o mesmo frequentava, na Fajã das Éguas, Serra D´Água, Concelho da Ribeira Brava, disparando contra o mesmo, quando a mesma ali passou, perseguindo-a de seguida e disparando mais dois tiros contra a mesma.

Os 3 disparos de caçadeira efectuados atingiram o corpo do visado e causaram-lhe ferimentos, só não tendo provocado a morte em virtude da fuga encetada pela vítima.

O inquérito esteve a cargo da PJ do Funchal e foi dirigido pelo MP do DIAP da Ponta do Sol.

O arguido aguarda o julgamento em prisão preventiva.