Pedro Ramos diz esperar até ao final do mês ter plano para a saúde mental completamente operacional

No âmbito das visitas que o secretário regional da Saúde tem vindo a realizar às várias instituições de saúde mental da Região, com quem o Governo Regional tem acordos de cooperação para a prestação de cuidados de saúde, Pedro Ramos esteve esta manhã no Centro de Reabilitação Psicopedagógica da Sagrada Família.

Pedro Ramos referiu o facto de esta ser mais uma instituição que dá apoio no âmbito da saúde mental na RAM. “Tal como constatámos com as outras, a Casa de Saúde São João de Deus e a Casa de Saúde Câmara Pestana, verificamos que estas instituições (…) são extremamente importantes”.

Nesse sentido, enalteceu a “responsabilidade, a organização da resposta, a planificação do dia-a-dia, e ainda os cuidados que todos os profissionais de saúde têm com este tipo de utentes, vulnerabilizados (…)”.

Após este périplo pelas três instituições, Pedro Ramos assegurou que “vamos tentar a evolução da diária nas casas de saúde a nível do SNS, pois existe uma nova Portaria que regula os preços das diárias”, sendo necessário que a RAM se ponha também a par e passo com os novos preços do Sistema Integrado de Gestão de Acesso do Serviço Nacional de Saúde.

Ramos referiu que o trabalho realizado no internamento de doentes com patologias do foro mental é muito importante, estando contabilizadas cerca de 750 camas nas três instituições, que fazem um labor complementar ao trabalho hospitalar e assistencial.

A saúde mental foi uma das questões que rapidamente ocupou a nova gestão de saúde em 2017, tendo sido criado um novo plano de saúde mental, com equilíbrio de resposta entre os cuidados primários e os cuidados secundários e continuados.

Ramos espera que até ao final deste mês todo este plano para a saúde mental possa ser completamente posto no terreno.